deputados não cassam o mandato de Donadon at Blog Ayrton Marcondes

Arquivo para ‘deputados não cassam o mandato de Donadon’ tag

A Câmara Federal

escreva o seu comentário

Só se fala no Donadon. O deputado federal, condenado e cumprindo 13 anos de prisão num presídio de Brasília, permanece com seu cargo na Câmara Federal. Seus pares, deputados federais, votaram em que seu mandato fosse mantido. O homem, ainda deputado, agradeceu de joelhos e agora seus advogados querem a manutenção de seu salário e do apartamento oficial em que vive a sua família.

O caso seria estranho não fosse corolário de determinado tipo de comportamento corporativo. O “hoje ele, amanhã eu” falou mais alto na consciência dos parlamentares. Existe, também, o fato de se criar um modo de agir que poderá ser repetido quando da votação para manter ou cassar o cargo envolver os condenados do mensalão.

O Brasil não conhece o Brasil. Quem vota nos candidatos não os conhece. O casuísmo é a regra geral, pouco se dando à opinião alheia. Daí que em meio ao ato absurdo não se logre ouvir mais do que palavras como surpreendente, incrível, inaceitável, essas e outras utilizadas para expressar a indignação pelo resultado da votação na Câmara em relação ao caso Donadon.

Mas, a porta está aberta. Provocando ou não repulsa e estranhamento da opinião a porta foi escancarada publicamente. Há quem veja um lado bom nisso de vez que os deputados federais terão de pensar um pouco antes de votar em casos semelhantes que chegarão a eles no futuro.

Resta a caça às bruxas. A lista dos que não compareceram à votação já circula nos meios de comunicação. Quanto aos que votaram pela não cassação de Donadon nada pode se dizer de vez que o voto é secreto.  O que se pede aos eleitores é que não reelejam deputados que tão mal agiram no caso Donadon.

Entretanto, neste país tudo é possível. Inclusive o fato de que depressa tudo isso seja esquecido e poucas mudanças ocorram, futuramente, na composição da Câmara Federal.

O que ninguém entende é como um cara condenado por desvio de dinheiro passa continuar como deputado, ainda que preso. Afinal, a quem ele representa?